8 dicas para melhorar o SEO do seu site.

Todos que iniciam seu negócio digital, desejam que seus sites recebam muitas visitas.  E a maior fonte de visitas para um site costuma ser o Google, que é a principal porta de entrada para que novos visitantes acabem conhecendo o seu site.

A importância do SEO para seu site

Mas como fazer que os artigos do seu blog ou as páginas de seu site apareça melhor nas buscas do Google? As técnicas que fazem com que uma página seja bem rankeada no Google para uma determinada palavra-chave são conhecidas como técnicas de otimização de conteúdo, ou de SEO do inglês (Search Engine  Optimization). Elas são de conhecimento obrigatório para todos aqueles que desejam incrementar as visitas que recebem dos mecanismos de busca .

 

Vamos às principais delas:

 

Definir bem a(s) palavra(s)-chave(s), que serão as mais relevantes para a sua página.

Este talvéz seja o aspecto mais  importante antes de realizar qualquer trabalho de otimização de conteúdo. Antes de criar conteúdo para uma página ou artigo, você deve escolher a palavra-chave central do seu texto, e sobre a qual, este deverá manter o foco.

 

Mas não basta escolher bem a palavra-chave, você deve saber se a mesma é procurada com frequência no Google, e a ferramenta adequada para buscar esta informação é o planejador de palavras-chave do Google. 

 

Para acessar esta ferramenta, você deve ter uma conta no Google Adwords.

 

Veja neste exemplo, aonde eu teria uma loja fictícia de vendas de camisas  de marca, e faço uma estimativa com estas três palavras-chave relacionadas ao conteúdo da minha página.

Palavras-chave mais relevantes para seu negócio

Repare que na estimativa de tráfego que faço com três termos bem semelhantes, o termo “camisas Hollister” recebe um volume mensal de pesquisa bem superior ao termo “camisas da hollister”, e portanto o primeiro termo é que deve ser trabalhado. Esse detalhe pode parecer bobo, mas faz alguma diferença no tráfego que você recebe do Google. Procure sempre em focar nas palavras-chave mais buscadas.

 

Repare também que palavras-chave curtas geralmente tem uma grande concorrência de sites na disputa pelas primeiras posições do buscador. Dificilmente, você que está começando, irá concorrer de igual para igual com sites que  já estão há anos no mercado e dominam as primeiras posições do Google há um bom tempo.

 

O recomendado para quem está começando é o de trabalhar com palavras-chave de cauda longa, que descrevem pormenorizadamente um produto ou uma idéia que você esteja trabalhando.  Por exemplo, numa página você poderia focar na palavra-chave “camisa Hollister modelo X azul tamanho P localizado no Rio de Janeiro”. Em outra você trabalharia com outra variação tal como “camisa Hollister modelo Y preta tamanho M localizado no Rio de Janeiro”  Essas palavras-chave longas tem pouca concorrência, e você terá mais chances de aparecer nos resultados caso alguém procure por um modelo mais específico.

 

Utilizar a palavra-chave no título.

Agora que você escolheu sua palavra-chave principal a ser trabalhada, resta realizar o trabalho de espalhá-la pelos mais variados pontos estratégicos da sua páginas, para que o Google identifique com mais facilidade se ela é relevante ou não para o conteúdo.

 

A começar pelo título, que deve ser o principal local para que você insira a sua palavra-chave.  Crie títulos únicos e originais para que eles tenham mais chances de aparecerem nas buscas. Procure inserir esta palavra o mais próximo possível do começo do título, pois os robôs do Google dão muita importância para os termos localizados à esquerda do título.

 

Inserindo sua palavra-chave no título da página as chances do Google identificar o assunto principal da mesma aumenta consideravelmente.

 

Configurar corretamente o link permanente.

O link é o endereço completo da página e ele aparece nos resultados de busca do Google.  Geralmente nos sites, os links das páginas são naturalmente configurados para que obedeçam uma ordem numérica tal como www.seusite.com.br/?p=1234 ou algo parecido.   Aos olhos visitante isto não transmite um bom aspecto, e do ponto de vista do Google isso soa como um trabalho bem amador, já que ele também analisa esses links para avaliar o conteúdo da página.

 

O correto seria que o link remetesse ao título da página, e esta configuração você pode modificar facilmente tanto pelo blogspot como pelo wordpress.

 

No wordpress, por exemplo você pode ir em configurações>links permanentes.

SEO para os links permanentes

Na série de opções que aparecem, escolha a quinta “nome do post”, já que assim o link ficará atrelado ao título da página, tal como www.seusite.com.br/camisa-polo-ralph-lauren

 

Utilizar as palavras-chave nas Meta-tag de descrição.

As meta-tag de descrição são como pequenos resumos de dois a três linhas inseridos dentro do cabeçalho da página, que reforçam o título e  dão mais detalhes sobre o conteúdo do artigo. O Google também dá muita importância à este resumo, que geralmente aparece no resultado das buscas como podemos ver no exemplo abaixo.

resultados de busca

A palavra-chave também deve estar presente aí, o que pode ser feito através da repetição do título, acrescentando alguns pormenores a mais sobre o conteúdo.

 

Use as palavras-chave nas tag de cabeçalho.

As tags H2, H3,  H4, H5 e H6 são responsáveis por identificar os cabeçalhos que subdividem um texto em partes menores.  Segmentar um texto em partes  tem grande importância ao criar uma estrutura lógica para o artigo, além de abrir espaços entre os blocos de texto, deixando-os mais agradáveis à leitura.  O título do artigo corresponde à tag H1, e as demais tags do tipo H que podem variar de H2 até H6, correspondem  em ordem decrescente de importância aos subtítulos destes segmentos.  Só textos muito extensos se utilizam desta hierarquia completa, bastando na grande maioria das ocasiões que se utilize apenas o cabeçalho principal (H2) para subdividir o texto.

 

No wordpress criarmos estes subtítulos, selecionando a frase e abrindo o campo à esquerda da barra de ferramentas, escolhendo o tipo de cabeçalho desejado.

SEO para cabeçalhos de artigos

Incluir uma vez ou outra a a palavra-chave nestes subtítulos de cabeçalho, ajunda ainda mais o Google no trabalho de identificar o conteúdo principal do seu texto.

 

Usar as palavras-chave na descrição das imagens.

O Google e os demais buscadores não conseguem identificar as imagens em uma página HTML.  As tags title e alt entre outras funções, ajudam a realizar este trabalho de identificação, já que você pode descrever o conteúdo de uma imagem por meio destas tags. Aproveite a ocasião para inserir a sua palavra-chave principal nesta descrição.

 

Fazer link Building.

Esse é um do fatores que mais tem pesado ultimamente no bom rankeamento de um site: A quantidade e principalmente a qualidade dos links que partem de outros sites e que direcionam para as suas páginas.

 

O Google entende que mais importante do que deixar claro para seus robôs sobre qual é o assunto principal do seu artigo, seu site deve ser citado por outros do mesmo nicho ou assemelhados.  O Google entende que esta menção à seu site ocorre de maneira natural, devido à qualidade do conteúdo oferecido, e isto conta muitos pontos para o SEO.

 

No início, é muito difícil que algum site mencione e linke para seu site, porém existem técnicas chamadas de link building (construção de links), que permitem um aceleramento da criação de links.

 

Você pode por exemplo entrar em contato com sites do mesmo nicho que o seu e estabelecer uma simples troca de links, aonde um site referencia o outro, ou que seria melhor ainda: você pediria que apenas o parceiro linkasse para o seu em troca de uma grande colaboração, como a criação de um artigo inteiramente original que seria publicado no site parceiro.  Essa técnica além aumentar seu status perante o Google, pode ser uma boa fonte de tráfego se o conteúdo do artigo for bom, já que muitas pessoas vão querer dar uma espiadinha no blog daquele colaborador que escreve tão bem.

 

Outras boas técnicas de link buiding seriam o cadastramento de seus links em agregadores de notícias e de artigos, além de espalhá-los pelas redes sociais.

 

Conteúdo de qualidade e boa navegabilidade.

Nenhum dos quesitos acima vai adiantar para a otimização do seu conteúdo se este último    for ignorado.  Isso porque o Google valoriza ao máximo a qualidade do conteúdo oferecido por seu site, assim como a facilidade que um visitante  encontra para chegar à um conteúdo mais específico.

 

A lógica é muito simples, o Google não quer apenas que o usuário encontre sites relevantes para determinada palavra-chave. Deseja também que ele fique satisfeito com o conteúdo que encontrou, indicando dessa forma que o site mereceu aquela boa coloção entre os primeiros resultados.

 

O google mede esta satisfação pelo tempo que o internauta navegou pelas páginas do site, pela quantidade de páginas que visitou e também pela quantidade de vezes que ele retornou ao site ou que tenha compartilhado o conteúdo com seus amigos nas redes sociais.

 

Portanto pense acima de tudo no visitante do seu site, entregando conteúdo gratuito de valor e altamente relevante, de forma que ele seja tentado a retornar em outras ocasiões. Procure também facilitar a navegação do seu site, criando menus de categorias na barra superior, que permitam que o visitante encontre qualquer conteúdo mais específico em poucos cliques.

 

Instale também plugins que faciltem o compartilhamento do conteúdo em redes sociais. Que plugins são esses,e como eles devem ser instalados será assunto de outro artigo.

 

Pensando principalmente no seu leitor , você estará ganhando pontos importantes na otimização do seu conteúdo.

 

Conclusão

SEO é um assunto muito vasto e complexo, já que muitos aspectos podem ser discutidos. Mas resumidamente estes são os principais pontos que devem ser trabalhados na otimização de um site.

 

 

 

Gostou deste artigo?  Então insira seu e-mail abaixo e receba minhas dicas e atualizações deste blog gratuitamente

3 Comentários

  1. Pingback: Oito passos para ganhar dinheiro com sites pornôs. - Formas de se Ganhar Dinheiro na Internet.

  2. Já fiz várias mudanças na URL, deixei mais amigável, mas mesmo assim o site não aparece nas buscas, no Google Webmasters não mostra que fui punido por algo, mas é estranho cair tanto assim nas visitas. Domínio antigo, já foi um dos primeiros, mas depois que deixei o site dinâmico com várias URL caiu muito. Será que tem algo pra fazer em links internos?

    • Douglas

      Rafael, muito obrigado pelo seu comentário!
      Conforme abordei no artigo, existem diversos fatores que determinam a ascensão ou a queda de um site nas buscas do Google para determinada palavra-chave. Não posso afirmar que essa seja a causa da queda do seu site nas buscas, mas percebi que ele parece ter a estrutura antiga de um site estático, e ultimamente o Google tem valorizado mais sites muito dinâmicos, que estão sempre atualizando seu conteúdo com artigos ricos em informações relevantes para seu público. VocÊ poderia por exemplo criar um blog contendo artigos que contam curiosidades sobre a origem dos nomes. É só uma idéia, já que o Google adora riqueza de informações. Outra dica seria que você invertesse a proporção de muita propaganda para pouco conteúdo que seu site parece apresentar, já que isso faz com que os visitantes fiquem pouco tempo navegando no seu site.
      Um abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *