Tutorial de como usar o cpanel- Parte II

Muito bem, conforme o prometido, vamos continuar com o tutorial que procura ensinar as funcionalidades básicas do Cpanel da sua conta de hospedagem.  Neste artigo vamos detalhar as funcionalidades das seções de segurança, domínios, banco de dados e softwares especiais.

 

Se você perdeu a primeira parte deste tutorial, ele está disponível aqui para leitura.

Segurança

Esta seção é importante no caso em que uma ou várias páginas tem acesso restrito àqueles usuários que pagaram para ter este acesso.

 

Você pode disponibilizar um curso ou um conteúdo prêmium numa determinada página e protegê-la com senha.  Os dados de acesso serão entregues por e-mail apenas para aqueles usuários que pagaram por tal acesso.

 

Para proteger determinados diretórios, vá até a seção de segurança e escolha a opção “Password Protect Directories”.

Proteção de diretórios do site com senha

Irá aparecer uma janela, perguntando qual diretório deverá ser aberto. Escolha o que corresponde ao seu site.

 

Na página seguinte lhe será solicitado a escolha da pasta que deve ser protegida.

Escolha o diretório a ser protegido.

Na próxima etapa, será escolhido o nome do diretório protegido (recomendo que seja o mesmo nome da pasta selecionada).

 

A seguir atribua o nome de usuário e senha que permitirão o acesso de qualquer um à página.

 

Agora quando alguém comprar o direito pelo acesso à um determinado curso ou área restrita de seu site, passe esses dados por e-mail para o comprador.

 

Assim que qualquer pessoa acessar a página protegida, irá se deparar com uma janela pop-up, informando que o acesso é protegido por uma senha.

 

Domínios

Como criar subdomínios.

Subdomínios são URLs que direcionam para seções de conteúdo extra do seu site.

 

Exemplos: uma loja virtual que tem um subdomínio para o seu blog ou vice-versa.  Os subdomínios são constituídos por um prefixo que indica a pasta onde está o conteúdo exclusivo, tal como blog.seudomínio.com.

 

Outra utilidade importante dos subdomínio é o de redirecionar para links de produtos afiliados.

 

Para criar um novo subdomínio, vá em subdomínios e na página que abre escolha um nome para o subdomínio e a pasta para o qual será direcionado. Se você não escolher nenhuma pasta, o assistente de criação automaticamente criará uma pasta nova com o nome do subdomínio e você ficará encarregado de preenchê-la com os novos conteúdos.

Criação de subdomínio

No caso de você criar um subdomínio amigável para aqueles links horrorosos que geramelmente são fornecidos pelos programas de afiliados, você deverá descer esta mesma página até a seção “Modify a subdomain”. Escolha o subdomínio que você quer redirecionar e procure o link Manage Redirection.

Redirecioamento de subdomínios

Em seguida, você será orientado à informar o link para o qual quer o subdomínio seja redirecionado.

 

Adicionar novos domínios.

Esta seção só está habilitada para os clientes que contrataram um plano de hospedagem, que permite a inclusão de vários domínios em uma mesma conta.

 

Aqui, você irá comunicar ao seu servidor de hospedagem a inclusão de mais um domínio à sua conta, quer ele tenha sido contratado junto à própria empresa de hospedagem, quer ele tenha sido contratado independentemente junto à uma empresa de registro de domínios.

 

No formulário que se segue, você irá informar o nome do novo domínio, e o sistema, automáticamente irá atribuir um nome de usuário de FTP e criará um novo diretório onde ficarão hospedados os arquivos deste novo site. Em seguida, atribua uma senha para gerenciar este domínio adicional.

 

Como inserir domínios adicionais no cpanel.

Mas atenção!

Este domínio não irá funcionar corretamente se você não configurar corretamente o DNS do seu domínio para a sua conta de hospedagem.  Os DNS são os mesmos fornecidos pela sua conta de hospedagem no início do contrato.

 

Se você não entendeu o que é DNS, nem como configurá-los, sugiro que dê uma lida neste artigo onde falo sobre eles.

 

Base de Dados

Esta seção é importante para aqueles sites bem dinâmicos como portais ou blogs, que veiculam uma grande quantidade de informações, as quais são armazenadas no software MySQL Databases.

 

Nós utilizamos este software durante a instalação manual do wordpress. Relembre neste artigo.

 

Softwares e Serviços adicionais do cpanel.

Como o nome diz são softwares adicionais que o serviço de hospedagem oferece para o usuário.

 

Destacamos aqui o Quick install que permite a rápida instalação dos mais famosos softwares gerenciadores de conteúdo do mercado, tais como o wordpress para blogs, o Magento e o PrestaShop para lojas virtuais, phpBB para a criação de softwares e o Gallery para criação de galerias de imagens.

plataformas

Veja, por exemplo, como é extremamente fácil instalar o wordpress por aqui.

 

No menu esquerdo escolha o software wordpress para instalar, e em seguida clique em continue.

 

No formulário que se segue, escolha em qual domínio, ou diretório você quer instalar o wordpress e informe um e-mail válido, o título do blog, o nome de usuário, seu primeiro e seu último nome, e clique no botão install now.

Instalando o wordpress

Em poucos segundos o wordpress estará instalado em seu site!

 

Sim! Basta apenas isto para você instalar um dos mais famosos gerenciadores de conteúdo em seu site!

 

Eu apenas tive a preocupação de ensinar a forma mais completa de instalação aqui, pois assim você tem uma visão mais abrangente do procedimento.

 

Conclusão.

Enfim, este extenso tutorial, dividido em dois artigos, finalmente chega ao fim. Espero que depois de ler todo este conteúdo, o cpanel, não se apresente tão misterioso e complicado como aparenta ser à primeira vista.  Se você tem noções básicas de inglês, também aconselho que dê uma olhada nos vídeos-tutoriais disponíveis na própria plataforma e que explicam muita coisa.

Um abraço, e até a próxima postagem!

Gostou deste artigo?  Então insira seu e-mail abaixo e receba minhas dicas e atualizações deste blog gratuitamente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *